Fóruns anteriores arquia

V Fórum arquia / próxima 2016: FUTURO IMPERFEITO

El 20 de octubre de 2016, en el marco del V Foro arquia/próxima Málaga 2016: FUTURO IMPERFECTO, se otorgó el premio arquia/próxima 2016 a PERSIANA BARCELONA por, según palabras de Alberto Veiga, comisario de esta V edición, asumir la necesidad de realizar una mejora en un producto que a lo largo de los años se ha convertido en parte del imaginario colectivo. Desde un trabajo atento al detalle, el proyecto implementa sus prestaciones, no sólo en la pequeña escala sino también teniendo en consideración cómo el elemento podrá caracterizar espacios de una escala mayor, en cómo el elemento entrará en sintonía con la ciudad. La manera en la que un elemento tan sencillo en su esencia, es capaz de caracterizar y configurar un espacio da idea de porqué la actitud ante las pequeñas cosas, y en este caso la de sus autores frente al encargo, a veces, es trascendental.
Además se entregó también el Primer Premio Arquia/Innova al BLOG PAISAJE TRANSVERSAL por asumir el desafío de divulgar desde el sentido más puro de la palabra. Un desafío basado fundamentalmente en la inquietud de poner al alcance del público nuevos modos de enfocar el trabajo sobre la ciudad, el entorno y el paisaje, aunque ello suponga hacerlo contracorriente. Y es esta voluntad de la capacidad crítica, la transversalidad de sus análisis y el marco conceptual bajo el cual se desarrolla toda la propuesta lo que permite que actúe como una herramienta de pensamiento.
El jurado también destacó 3 MENCIONES:
APARTAMENTO TIBBAUT, de RAS Arquitectura
BAR NOU, de Maio
ECOBARRIO UAC2 EN CAMPOS, MALLORCA, de Carles Oliver
El Premio votación on-line (concedido por los internautas) y el Premio Opinión (concedido por los asistentes al congreso) fueron para la editorial RECOLECTORES URBANOS de Ferran Ventura.
El Premio Comunicación concedido por el jurado a la realización que ha considerado que ha sido mejor explicada, expresada y desarrollada por su autor fue para REC COMTAL de Carles Enrich.
En esta V edición se han registrado un total de 1653 realizaciones participantes.

IV Fórum arquia / próxima Granada 2014: FORA

Cerca de 400 arquitetos reuniram-se no Auditório Manuel de Falla para debater sobre a situação atual e futura do setor, conhecer o catálogo que recolhe as 120 obras selecionadas entre as mais de 670 realizações apresentadas na IV edição 2012-2013 e os pormenores das 29 obras finalistas que aspiram a ganhar o Prémio Arquia Próxima. O lema ‘FORA’ [fora do lugar, fora de contexto, fora de série, fora do que seja] é tempo de sair de fora convidava a abandonar as práticas herdades durantes os últimos anos e, por sua vez, era uma chamada a regressar para dentro dos espaços de responsabilidade históricos, associados com a arquitetura. A comissária desta quarta edição foi Eva Franch e o júri foi composto por Emilio Tuñón, Izaskun Chinchilla, Toni Gironés, Andrés Jaque e Luís Úrculo.
O prémio arquia/próxima, dotado com 15.000 €, foi concedido às realizações: ANALOGICAL SMART CITIES, PARADISE LOST, MONU//BENCH PROJECT, FROM OLYMPIC GAMES TO URBAN GAMES E SOCIAL ALPHABETS / ALPHABET CITIES do coletivo PKMN
Os restantes prémios foram entregues a:

III Fórum arquia / próxima A Corunha 2012: Novos Formatos

25 e 26 de outubro de 2012-Museu de Belas Artes de A Corunha

O III Fórum arquia/próxima A Corunha 2012 Novos Formatos, a que assistiram 195 participantes, analisou, em formato aberto de debate e extraiu conclusões das novas formas de ser arquiteto, os novos desafios e o novo paradigma atual, a partir da grande diversidade que apresentavam as 1445 realizações registadas pelos 426 arquitetos e pelas 137 associações participantes na edição 2010-2011 da bienal arquia/próxima.

O tema Novos formatos reflete como as mudanças tecnológicas e sociais rápidas das últimas duas décadas, colocam desafios complexos para a prática arquitetónica e como a arquitetura deve adaptar-se a estas mudanças, tanto em termos académicos como profissionais, deixando espaço para o novo: as novas gerações e os novos formatos.

O júri, composto pela comissária Ariadna Cantís e pelo comité científico formador por Francisco Cabrera, Ricardo Devesa, José María Ezquiaga, Eva Franch, José Morales, Carlos Quintáns, Rogelio Ruiz e Marta Thorne concedeu o prémio arquia/próxima 2012, dotado com 15.000 euros, à realização Inteligencia Colectiva 2.0 do coletivo ZOOHAUS e três menções especiais para a 2 Vpp em Badajoz de GÁLVEZ & ALGECIRAS, ao Centro Cultural Mercado de Ferreries e à Escola de Arte e Desenho de Amposta de David Sebastian Ucles y Gerard Puig Freixas. O prémio Opinião foi entregue a Spanish Dream de Ana Belén Amado Pazos, Luz Paz Agras e Marta Marcos Maroño, o prémio da votação online a 2 Vpp em Badajoz, de GÁLVEZ & ALGECIRAS, trabalho que coincidiu com uma das menções concedidas pelo Júri, tendo sido entregue o prémio Comunicação à Red Bull Accademy de Langarita-Navarro.

O júri elegeu as 120 realizações que constituíram parte do catálogo online Novos Formatos, bem como as 24 realizações selecionadas que foram explicadas pelos seus autores no Fórum.

II Fórum arquia / próxima Madrid 2010: En cambio

21 e 22 de outubro de 2010 – ETSA MADRID

O II Fórum arquia/próxima Madrid 2010: En cambio, contou com uma assistência de 227 participantes. Em formato aberto de debate, analisou e extraiu conclusões da transformação que se está a produzir no âmbito arquitetónico, a partir das mais de 1.218 realizações registadas pelos 500 autores e 177 associações participantes na edição 2008-2009 da bienal arquia/próxima.

O tema, En cambio tem origem nos momentos de crise económica em que ocorreu esta convocatória e como esta originou processos profundos de transformação no interior das estruturas estabelecidas no nosso âmbito profissional e das derivadas nas estruturas mais jovens. Este título significa aquele que sofre uma metamorfose frente a um futuro próximo, tanto o que alude à forma de desenvolver a profissão, como na de estabelecer novas pautas de comportamento para com uma sociedade que evidencia processos importantes de mudança; mudanças geradas por uma soma de fatores que há que relatar.

O júri desta segunda edição, formado por Carlos Quintans como comissário geral e pelo comité científico composto por Fernando Diaz Pines, Felix Arranz, Francisco Cifuentes, Santiago Cirugeda, Javier Mozas y Ricardo Sanchez Lampreave, concedeu o prémio arquia/próxima 2010, dotado com 15.000 euros, à realização Comedor Escolar Tipo dos autores LA PANADERIA (Rubén Alonso, Eva Morales e David Canavate). O prémio Opinião foi conferido à realização Centro de Tecnificación de Actividades Físico-Deportivas y de Ocio en el Medio Natural de la Cuenca del Tajo de José Maria Sánchez García e o prémio Comunicação foi concedido ex aequo à realização Gimnasio 704 dos autores HARQUITECTES e à realização Frontón + Casa Concejíl Arribe & Atayo dos autores VAUMM.

O júri elegeu as 120 realizações que fizeram parte do catálogo arquia/próxima 2010: En cambio e 24 selecionadas, cujos autores poderão apresenta em direto no Fórum.

I Fórum arquia / próxima Valência 2008: Origens e desacordos’

29, 30 e 31 de outubro de 2008- Anfiteatro. Edifício da Reitoria. UPV

O I Fórum arquia/próxima Valência 2008: Origens e desacordos, contou com uma assistência de 385 participantes. Em formato de debate aberto, analisou as conclusões arquitetónicas e sociológicas extraídas das 769 realizações apresentadas na edição 2006-2007 da bienal arquia/próxima pelos 286 arquitetos participantes.

O tema Origens e desacordos reflete a génese do programa. Contempla o desenvolvimento e a sistemática do início da documentação de um modo proativo dos princípios e resultados dos que iniciam a sua atividade profissional como arquitetos em Espanha; e, por outro lado, contempla os desacordos, a desmemória e os preconceitos como base de um conflito, um debate, que na sua relação com a realidade, e mais particularmente com os modelos futuros de ensino das escolas de arquitetura espanholas, pode contribuir para a reativação social da arquitetura como uma referência coletiva de serviço irrecusável às pessoas e ao conhecimento para além da emoção ou dos processos de mercado como valores públicos exclusivos.

O júri da edição 2006-2007, constituído por Félix Arranz como comissário geral, Marta Cervelló, Sara de Giles, Patxi Mangado, Carmen Pinós, Emilio Tuñón e o sociólogo José Miguel Iribas concedeu o prémio arquia/próxima 2008, dotado com 15.000 €, à realização Ecobulevar del ensanche de Vallecas da Ecosistema Urbano. Para além disso, teve lugar a entrega do prémio Opinião para a realização mais votada pelo público assistente à realização Casa para el pintor Damià Jaume de Francisco Cifuentes e do Prémio Comunicação à realização Dibujos para los IV encontros internacionais de arquitetura: identidades do autor Roque Viejo.

Apresentou-se o catálogo arquia/próxima 2008 "origens e desacordos" com 128 realizações eleitas pelo júri. Além disso, os autores das 28 realizações selecionadas que fizeram parte da exposição arquia/próxima tiveram a oportunidade de apresentá-las publicamente no Fórum.

mi área privada