Notícias Fundação arquia


Siga em direto, através da Fundação Caja de Arquitectos, a VIII BIAU de Cádis de 10 a 14 de setembro

29 JUNIO 2012 / FUNDAÇÃO

Pode ver todas as conferências da VIII BIAU de Cádis em www.arquia.es/VIII-BIAU (a partir de 10 de setembro)

Os arquitetos mais reconhecidos do panorama iberoamericano reúnem-se em setembro, na VIII BIAU. A VIII Bienal Iberoamericana de Arquitetura e Urbanismo (BIAU), promovida pelo Ministério de Desenvolvimento do Governo de Espanha, realizar-se-á entre 10 e 14 de setembro em Cádis, com a presença de mais de 40 arquitetos e urbanistas

O seu objetivo será refletir sobre a capacidade que a arquitetura tem de melhorar a vida dos cidadãos em três níveis diferentes: os edifícios, as cidades e a paisagem.

Segundo o comunicado do Ministério do Desenvolvimento, os vencedores do Prémio Pritzker Alvaro Siza Vieira, do Prémio Nacional de Arquitetura Oriol Bohigas, do Prémio de Carreira Profissional da VIII BIAU Juan Navarro Baldeweg e do Prémio Cervantes Jorge Edwards irão realizar as principais conferências.

Além dos debates e conferências com estes mestres "que são os que indicam o caminho que outros seguem", terão lugar mesas redondas e conversas com profissionais cuja obra foi premiada na VIII BIAU e em edições anteriores, bem como outras personalidades vinculadas à arquitetura e ao urbanismo iberoamericanos, tais como delegados e jurados da BIAU.

Esta "é, em grande medida, um resumo da produção no âmbito da cultura arquitetónica iberoamericana durante os últimos dois anos, não só sobre o que foi construído, mas também sobre o que foi publicado e investigado. Este resumo pressupõe uma reflexão sobre a situação profissional do arquiteto, sobre a missão da arquitetura num mundo em transformação e em realidades muito distintas. Esta diferença entre realidades urbanas e sociais ou geográficas de ambos os lados do Atlântico enriquece o intercâmbio".

A BIAU é uma iniciativa do Ministério de Desenvolvimento do Governo de Espanha, através da Direção Geral de Arquitetura, Habitação e Solo, que premeia a cada dois anos as propostas realizadas nos 22 países que constituem a Iberoamérica, incluindo Portugal e Espanha, nas seguintes categorias: obras de edificação, urbanização e renovação urbana; publicações e trabalhos de investigação. Além disso, reconhece o percurso profissional dos arquitetos. Nesta edição, também atribuiu prémios a projetos de estudantes de Arquitetura e a vídeos que mostram o olhar dos cidadãos sobre as cidades que habitam.

Além destes prémios, em cada edição realiza-se uma série de atividades académicas com o objetivo de tornar-se num espaço de intercâmbio de experiências entre os profissionais da arquitetura e do urbanismo dos países iberoamericanos, bem como um lugar de debate sobre os grandes problemas que afetam a arquitetura e o urbanismo.  

Na realização da VIII edição, colaboram o Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, o Conselho Superior dos Colégios de Arquitetos de Espanha, o Ayuntamiento de Cádis, o Consórcio para a Comemoração do II Centenário da Constituição de 1812, o Colégio Oficial dos Arquitetos de Cádis, a Federação Espanhola de Municípios e Províncias, a Conferência de Reitores das Universidades Espanholas, a Empresa Municipal de Habitação e Solo de Madrid e a Fundação Caja de Arquitectos.

 

mi área privada