Notícias arquia / filmoteca


Le Corbusier en la India na arquia/cinemateca

11 JUNIO 2014 / FILMOTECA

Le Corbusier é unanimemente considerado como um dos principais arquitetos do século XX. Mas, este autodidata, que enfrentou o conservadorismo das academias, foi afastado de todos os projetos públicos importantes nos países desenvolvidos. É a Índia de Nehru, recém-criada, que lhe oferece, já na sua velhice, a oportunidade de criar uma cidade nova, Chandigarh. Desde 1951 até à sua morte em 1965, Le Corbusier constrói numerosas obras em Chandigarh e Ahmedabad, capital do têxtil indiano e berço político de Gandhi.

Os dois documentários de Manu Rewal, Le Corbusier en la India, relatam a história desta aventura através de documentos, textos e desenhos do próprio Le Corbusier e ainda entrevistas realizadas aos seus colaboradores, clientes e a críticos de arquitetura.

Le Corbusier distingue-se dos restantes mestres do Movimento Moderno por nunca ter construído no centro, mas sim nas periferias, foi deslocado para fora do tabuleiro. Wright está em Chicago e Nova Iorque. Loos em Viena e Paris. Mies em Berlim, Chicago, Nova Iorque… (…)

Durante algum tempo, Le Corbusier faz uma tentativa na Argélia, na África do Sul, no Brasil, na Palestina, na Argentina. Procura encargos nos planetas onde ainda não chega a luz de uma estrela morta, a do Movimento Moderno. É na Índia que acaba por construir. Nem sequer nas margens da Índia.(…) Josep Quetglas, no livro da edição arquia/documentário 4: Le Corbusier en la India

Nos anos 60, nas viagens que os arquitetos de todas as latitudes fazem à Índia, existem dois destinos que diferem dos das outras pessoas. Refiro-me a Chandigarh e Ahmedabad, duas cidades que têm em comum o facto de estarem localizadas em territórios politicamente conturbados e que, após a independência da Índia do império britânico em 1948, sofreram processos administrativos complexos.(…)

Os arquitetos incluem estas duas cidades nos seus itinerários pela Índia, principalmente, devido às obras construídas por Le Corbusier nestes locais. (…) María Cecilia O’Byrne no livro da edição arquia/documentário 4: Le Corbusier en la India

 

 

 

 

mi área privada