Notícias arquia / filmoteca


Berlin: Symphony of a Great City de Walter Ruttmann na arquia/filmoteca

18 FEBRERO 2015 / FILMOTECA

Desde o amanhecer até ao pôr-do-sol, um retrato de Berlim, no qual a metrópole impõe o seu ritmo, o seu traçado fascinante e alberga a multidão. Uma referência histórica entre os audiovisuais sobre cidades. Aceda à sua visualização aqui.

Inspirado no documentário soviético Kino-Nedelia (1918) de Dziga Vertov, Ruttmann realizou em 1927, contando com os melhores fotógrafos alemães da época, um documentário baseado na vida, durante um dia, da cidade de Berlim. 

Desencantado do expressionismo 'à Caligari' e desencantado também do cinema de câmara, que havia sido a sua reação, o libretista Carl Mayer decidiu inaugurar uma terceira linha estética dissidente das outras duas. Unido ao plástico vanguardista Walter Ruttmann e ao diretor de fotografia Karl Freund, o guionista propôs uma nova forma de cinema: a crónica do movimento de uma cidade durante um dia. Freund e uma equipa de cameramen saíram para a cidade para capturar imagens e Ruttmann organizou-as sobre uma partitura musical composta previamente. O filme teve tanto impacto que produziu críticas (de John Grierson, pai da palavra "documentário") e também sequelas (como a célebre "El hombre con la cámara", de Vertov). 

O título diz tudo: é uma sinfonia em cinco movimentos visuais, celebrando a Berlim de 1927: o povo, o local, os detalhes quotidianos da vida nas ruas. O diretor Walter Ruttmann, um cineasta experimental recria neste documentário, segundo as suas próprias palavras, "uma melodia de imagens". Dentro da estrutura informal de um dia na vida da cidade (com um prólogo que se desloca do campo para a cidade num comboio encubado), o filme transporta-nos desde o amanhecer até ao anoitecer, observando a cidade em silêncio, como se despertasse com a azáfama da atividade, na qual se baseia a ação até que a cidade volte a assentar no sonho. Mas a cidade é tanto a arquitetura, as ruas e a maquinaria da indústria, como as suas pessoas e Ruttman tece todos estes elementos para criar um documento poético sobre uma grande cidade europeia. Unido pelo ritmo, pelo movimento e pelo tema, Ruttman cria um documentário belo de se ver. [Doctor Ojiplático]

Aceda à sua visualização aqui.

Artigos relacionados:

  • José Tomás Franco. "Cine y Arquitectura: "Berlín, Sinfonía de una Gran Ciudad"" 02 Jun 2014 na  Plataforma Arquitetura. Aceda em http://bit.ly/1CGSLzG
  • Eloy Domínguez. “Berlín, sinfonía de una ciudad: La metrópoli impone su ritmo” em Cineua. Set 2010. Aceda em http://bit.ly/1G0NDaO
  • Beatriz Maldivia. 'Berlín, sinfonía de una ciudad', arqueologia cinematográfica no Blogue de cinema. 04 dez 2009. Aceda em  http://bit.ly/1FreJKz 

 

 

mi área privada