Coderch


Fotógrafo

A fotografia significou para José Antonio Coderch o mesmo que a pintura para Aalto ou Le Corbusier. Apesar de não existir nenhuma fotografia de edifícios, como explica Carles Fochs, arquitecto e autor do catálogo, na realidade, esta é uma mostra de arquitetura.

As imagens, refletem o interesse de Coderch pelo tratamento de aspetos tais como a captação de movimento, a luz, o enquadramento ou os contrastes, elementos comparáveis à infinidade de soluções presentes na sua arquitetura. Descobrimos, atrás do objetivo, um homem que aplica à fotografia os mesmos critérios, gostos e exigências que aplica à arquitetura.

A observação paciente do meio ambiente e a transformação de algumas situações em imagens, intensamente elaboradas durante todo o processo até chegar ao enquadramento final das cópias, permitiu-lhe explorar no mundo das formas até formar, o que hoje chamaríamos, um olhar pessoal.

Integram a mostra, uma série de fotografias taurinas, onde domina a ideia de captação do movimento; um conjunto de composições sobre as texturas dos objetos, dos seus perfis, contrastes, sombras e penumbra; e a secção de retratos de família e amigos, femininos e masculinos, onde encontramos fotografias de Sert a Chillida, juntamente com fotografias de âmbito mais íntimo e familiar.


Inauguração
  • COA Barcelona: 19/09/2000
Itinerâncias
  • COA Barcelona: 05/10/2000 - 03/12/2000
  • COA Jaen: 05/03/2001 - 26/03/2001
  • COA Lleida: 24/05/2001 - 15/06/2001
  • COAL Palencia: 20/06/2001 - 06/07/2001
  • COAC Figueres: 13/07/2001 - 04/08/2001
  • ETSA Sevilla: 01/10/2001 - 15/10/2001
 
  • COAC Manresa: 18/10/2001 - 11/11/2001
  • COAC Terrassa: 12/11/2001 - 31/12/2001
  • COA Badajoz: 24/01/2002 - 08/02/2002
  • COA Málaga: 22/02/2002 - 16/03/2002
  • COA Tarragona: 19/04/2002 - 17/05/2002

mi área privada